1 de maio, Dia do Trabalhador

O primeiro de maio é um dia de festa para nós. Por vezes, significa também um fim de semana prolongado. Em suma, associamos este dia às coisas agradáveis da vida.

No entanto, o nascimento deste feriado foi, como todos os nascimentos, sangrento e doloroso. Sabia que este nascimento teve lugar na terra da Coca-Cola?

Voltemos ao ano de 1886! Uma greve geral! O berço: Chicago.

10.000 trabalhadores reuniram-se em frente às fábricas McCormick com uma reivindicação que hoje damos por garantida: de trabalho de oito horas. Os manifestantes usavam um triângulo vermelho como sinal da reivindicação, cujas três pontas simbolizavam 8 horas de trabalho, 8 horas de sono, o que deixava 8 horas para o lazer. O triângulo vermelho foi mais tarde substituído por uma flor: a rosa-mosqueta. Esta foi depois substituída, por sua vez, por outra flor: o lírio-do-vale!

A greve provocou 25 mortos, 10 do lado dos manifestantes e 15 do lado da polícia.

Em 1889, a Internacional Socialista, reunida em Paris, adoptou o Primeiro de Maio como "Dia Internacional dos Trabalhadores". A história do Primeiro de Maio e do seu simbolismo atravessou as perversões do Terceiro Reich - em particular a designação "Dia do Trabalhador", que se manteve, por costume e não como designação oficial, até hoje - e, em 1947, o Primeiro de Maio tornou-se finalmente um dia de folga pago em França.

Atualmente, o Primeiro de Maio é feriado em quase toda a Europa, com excepção dos Países Baixos e da Suíça. O Primeiro de Maio é também celebrado na Rússia, no Japão, na África do Sul e na América Latina.

Mais do que um feriado, o Primeiro de Maio deveria ser um dia de comemoração, de recordação e de advertência à humanidade.

O que hoje damos por garantido não caiu do céu, mas foi conquistado com muito esforço e à custa de sangue!

Este feriado aparentemente normal é uma oportunidade para acender o fogareiro, abrir um barril de cerveja e passar um bom bocado com os amigos.

Mas o primeiro de maio não tem nada de vulgar, e é importante dedicar um pensamento de gratidão àqueles que pagaram o preço mais alto pelo progresso social que nos foi dado de graça no berço.

Para que o sacrifício não tenha sido em vão, façamos todos parte desta família, aquela que constrói o futuro sobre os alicerces abertos pelos nossos antepassados, com convicção, determinação e respeito pelas conquistas passadas.

Feliz Dia do Trabalhador para todos vós!

Armand Wildanger
Presidente Nacional do NGL-SNEP
1 de maio de 2023